Ação Social
DEPARTAMENTO

jmm w.png
Filosofia de Ação Social da Convenção Batista Brasileira
 

O texto que encontra-se abaixo é da "Filosofia da Convenção Batista Brasileira", capítulo 4.5 - Ação Social.

Para fazer o download do texto completo da "Filosofia de Ação Social da Convenção Batista Brasileira" clique aqui
 

4.5 Ação Social

A ação social dos batistas brasileiros expressa e busca cumprir os propósitos do reino de Deus na sociedade, com o objetivo de propiciar condições para a plena realização da pessoa humana em relação a si mesma, ao próximo, à natureza e a Deus.

Constituem fundamentos da ação social dos batistas brasileiros:

a) O entendimento de que as Escrituras apóiam a posição de que o dever do crente de amar inclui as dimensões sociais bem como as espirituais;

b) A convicção de que as Escrituras ensinam a responsabilidade social de proteger vidas inocentes e carentes, mas também exorta a que o bem seja feito a todos, principalmente aos domésticos da fé;

c) A crença de que a ação social desafia os próprios crentes e igrejas batistas a assumirem e viverem sua responsabilidade social, a fim de serem modelos para a sociedade e uma alternativa para o mundo;

d) A compreensão de que a ação social dos batistas é individual, no sentido da responsabilidade do crente como pessoa, e comunitária, no sentido da responsabilidade da igreja e, em decorrência, da própria Convenção.

A ação social dos batistas compreende:

1- a Ética Social Cristã;

2- a Responsabilidade Social Cristã;

3- o Serviço Social; e

4- a Ação Social.


  A ação social, como criadora da consciência e da responsabilidade social entre os batistas brasileiros, compreende o Serviço Social no sentido do conjunto de processos tendentes a reajustar o indivíduo na comunidade, de maneira a torná-lo útil a si mesmo e aos outros; abrange, ainda, a Assistência Social, como obras que atendam necessidades imediatas.

  Os batistas brasileiros se propõem a uma ação social eclesiástica e individual, que busque o bem-estar social comum tanto dos salvos, quanto dos não-salvos, e que manifeste sua presença e atuação em todos os campos que dizem respeito ao homem, suas ações e carências, sem distinção de etnia, sexo ou qualquer outra discriminação.

  Entendem, outrossim, que existe relação estreita entre a evangelização e a Responsabilidade Social (como ação social), visto que a proclamação de Jesus Cristo, como Senhor e Salvador, acarreta implicações sociais, pois leva as pessoas a se arrependerem de seus pecados pessoais e também de pecados sociais e a viverem uma nova vida, de retidão e paz, numa sociedade que desafia os valores da vida sem Cristo.


A ação social dos batistas brasileiros tem como objetivos:

1) Suscitar entre os batistas brasileiros uma consciência de Responsabilidade Social capaz de tornar a ação social uma realidade efetiva na prática da denominação, da igreja local e dos crentes individualmente;

2) Transformar a sociedade e suas estruturas por meio da:

  a) força da proclamação do evangelho e do testemunho;

  b) influência junto às instituições existentes que atuam nas áreas de repercussão social;

  c) participação nas reformas das estruturas necessárias à evolução social, moral, educacional e econômica da população;

  d) atuação nas causas profundas que determinam a existência de injustiças e sofrimentos na vida dos brasileiros;
  e) influência junto aos poderes públicos, em especial o legislativo, com o objetivo de criar leis e instituições necessárias à consecução dos objetivos do bem-estar social e da justiça;

  f) utilização dos meios de comunicação em geral para opinar sobre questões significativas relativas à ação social, buscando assim influir na opinião pública, tornando conhecido o pensamento dos batistas.


Para a realização de Obras Sociais, os batistas brasileiros reconhecem como válidos convênios firmados com o poder público e outros, sem prejuízo dos seus princípios.

Reconhecem, ainda, que a atitude cristã para com os pobres há de resultar da consciência de Deus como misericordiosos para com o homem, criatura sua, revestida de dignidade, sujeita ao sofrimento, por causa do pecado, das desigualdades e injustiças sociais, e carente do nosso amor, como cristãos.

 

Diretrizes:

4.5.1- Identificar e tratar as circunstâncias que impedem o homem de alcançar padrões econômicos e sociais compatíveis com a sua dignidade;


4.5.2- Colher elementos e elaborar dados referentes a problemas ou disfunções que estejam a exigir reformas das estruturas e sistemas sociais;


4.5.3- Criar condições para a participação consciente de indivíduos, grupos, comunidades e populações nas mudanças que se revelarem necessárias;

estamos nas redes sociais

  • YouTube - PIBALDEIA
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

As informações, diretrizes e bases são de total responsalidade da PIBdaAldeia

Desenvolvedora Ludmila R. Travassos |  2018 Equip CentroCulturalArtStudio.com doação desta ferramenta de comunicação.
Se você deseja contribuir com as informações deste site. Clique aqui!